Se você é Coach há mais de um ano e ainda não deslanchou, você deveria ler isto…

Tempo de leitura: 3 minutos

Se já passou mais de um ano desde que você se formou como coach e a sua carreira ainda não deslanchou, você deve estar se questionando: é realmente possível viver de coaching?

É provável que além das suas próprias dúvidas, a sua família também esteja torcendo o nariz para essa profissão e pedindo para você voltar ao antigo emprego. E isso é bastante desanimador para quem sonha com uma vida confortável com o propósito de agrega valor às outras pessoas.

Grande parte dos Coaches caem nesse dilema. E na realidade, ele é uma verdadeira armadilha. Ele parece trazer sensatez para a sua vida, mas só faz baixar a autoestima, a confiança e afastar os clientes de vez.

Talvez para alguns seja um pouco chocante isto que vamos abordar, mas você está numa zona de conforto. Sim, uma zona de conforto bem desconfortável, mas é a que você conhece.

Isso não significa que você esteja feliz com ela, apenas que não entrou de cabeça e não assumiu a sua nova vida. Talvez lá no fundo você ainda pense: “se isso não der certo, volto para minha antiga profissão”.

Para conquistar o que você quer, é preciso vencer essa barreira do conforto. Então vamos relembrar os motivos pelos quais você provavelmente buscou a formação de coaching:

– para ter uma nova profissão

– par ter uma melhor liderança no seu trabalho

– para conseguir uma renda extra

– por autoconhecimento e transformação interna

Os motivos que te levaram a buscar essa formação são os mesmos que irão te levar adiante. Conheço muitos Coaches qu vivem apenas dos atendimentos palestras e têm tempo livre para família, autonomia para viajar e fazer sessões remotas. Hoje eles são mais confiantes, realizados, vivem confortavelmente e trazem ânimo à vida de centenas de pessoas. Eles estão vivendo o Coaching Lifestyle!

E como eles chegaram a esse patamar? Provavelmente ele domina algumas ferramentas que você ainda não conhece. A primeira é a disciplina de aumentar o seu magnetismo e poder de atração. Isso significa elevar sua energia corporal e desenvolver-se emocionalmente para que as pessoas se sintam atraídas por você e pelo seu trabalho.

Outro ponto fundamental é fazer o posicionamento de sua marca. Isso parece estranho quando se fala de coaching, afinal, não estamos vendendo um objeto que o cliente vai levar para casa. Quando falamos em marca nos referimos à sua autoridade. É importante definir com qual púbico você quer trabalhar e tornar-se uma referência.

Agora, se você está esperando o coachee bater à sua porta solicitando seus serviços, sugiro que reveja a sua estratégia. É mais importante que você se posicione para o nicho que quer atuar e que ofereça conteúdo para atraí-lo.

Lembre-se que esse não é um processo simples. Sair da zona de conforto não é agradável. Mas é por isso que existe apoio, capacitação e mentoria.

Se ainda está preocupado com o dinheiro que está gastando sem chegar aos clientes, posso afirmar que é justamente essa crença limitante que está travando sua prosperidade. Preocupe-se com você!

E para colocar essa roda em movimento o quanto antes, recomendo crie novos hábitos a partir de amanhã. Desperte uma hora mais cedo, releia esse texto e faça a sua agenda de novas ações e prioridades. Visualize a quantidade de novos coachees que quer para esse mês. Vamos repetir essa visualização por 21 dias e incluir novos hábitos enriquecedores dia após dia.

Se você quiser ir mais a fundo nesse conhecimento, sugiro que baixe agora o ebook 35 maneiras revolucionárias de atrair coachees em uma semana. Nele eu dou dicas valiosas para você tornar-se um coach magnético em pouco tempo.

Reabasteça-se nos seus sonhos e tenha em mente: você agrega valor à vida das pessoas e por isso, merece ser bem-sucedido e ser um Coach Lifestyle.

Se você é Coach há mais de um ano e ainda não deslanchou, você deveria ler isto…
5 (100%) 4 votos

2 Comentários

  1. Carlos Brueckheimet

    Obrigado Yalcon!
    O incentivo e indicações de Coaches mais experientes é sempre bem vindo!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *